O que é Assiduidade? Conheça a importância desse indicador para a gestão de pessoas!

Dentre os diversos indicadores de performance e engajamento de uma empresa, a assiduidade é um dos mais importantes. Esse critério diz respeito à frequência dos colaboradores na companhia e pode revelar dados interessantes sobre o comportamento dos funcionários e a qualidade do ambiente de trabalho.

Você já ouviu falar sobre assiduidade? Vem com a gente para saber mais sobre esse tópico tão importante para um RH mais estratégico.

O Que é Assiduidade no Trabalho?

A assiduidade é uma característica importante para a qualidade de vida do ser humano. Esse indicador diz respeito à consistência de um determinado comportamento e é fundamental para pessoas que buscam pelo desenvolvimento pessoal e profissional. Afinal, é a prática que leva à perfeição.

No trabalho, a assiduidade de um colaborador indica o quanto ele está comprometido com as atividades e entregas dentro da empresa.

Um funcionário assíduo é aquele que apresenta senso de dono, que cumpre com os compromissos firmados com a companhia e que é consistente ao desempenhar suas funções no dia a dia.

 

o que é assiduidade

 

Qual a Diferença entre Assiduidade e Pontualidade?

Nem sempre o funcionário que chega sempre no horário é o mais assíduo, assim como o colaborador que apresenta maior índice de assiduidade nem sempre será o mais pontual.

Isso porque o colaborador que aparece para os compromissos no horário marcado nem sempre é o que entrega o maior comprometimento com aquela atividade. Ou seja: é importante analisar as duas informações em separado. Elas andam juntas, mas nem sempre tem o mesmo significado.

Vale lembrar que tanto a assiduidade quanto a pontualidade são características primordiais em um bom colaborador. Por isso, é importante analisar e incentivar as duas para aprimorar o engajamento e a produtividade.

Qual a Importância da Assiduidade para a Empresa?

A análise da assiduidade é extremamente importante para uma boa gestão de pessoas. Uma pesquisa que revela os colaboradores mais e menos assíduos gera resultados que tem relação direta com o sucesso da empresa.

O colaborador que está com a assiduidade em alta é aquele que entrega mais comprometimento e desempenho em seus resultados. Logo, a assiduidade é uma métrica de desempenho que está diretamente relacionada com a produtividade.

Ao mensurar a qualidade do clima organizacional através de uma análise dos colaboradores mais assíduos, o RH pode mapear problemas e ajustes que devem ser feitos no ambiente de trabalho.

Desse modo, o setor participa ativamente do crescimento da empresa. Veja algumas dicas de perguntas para nortear os estudos sobre assiduidade e produtividade:

  • Como anda a relação entre colaboradores e gestores? Existe algum entrave ou dificuldade de comunicação? Como o RH pode auxiliar nessa tratativa?

Há algum empecilho que pode estar afetando a assiduidade dos colaboradores na rota para o trabalho? Um exemplo é a dificuldade de acesso, falta de transporte público, entre outros fatores;

  • Como está a demanda para os colaboradores menos assíduos? Ao analisar a gestão de atividades desses funcionários, é possível identificar uma sobrecarga, por exemplo?
  • Quais capacidades o RH pode desenvolver nos colaboradores menos assíduos para despertar o seu interesse na empresa?
  • É preciso contratar mais pessoas para certas áreas? Os colaboradores estão dando conta do que lhes é proposto? Os funcionários estão realizando muitas horas extras?

A partir desses questionamentos, é possível buscar respostas concretas através dos dados sobre a assiduidade dos colaboradores.

Como Calcular a Assiduidade dos Funcionários?

Ter um bom controle de ponto é o melhor caminho para calcular e acompanhar a assiduidade na empresa. O RH precisa saber os horários de entrada, de saída e os intervalos dos colaboradores e ter confiança nesses dados para poder prosseguir com a análise.

Outro item que não pode faltar no estudo sobre os colaboradores mais assíduos é o absenteísmo. Isso porque o absenteísmo representa a quantidade de faltas e atrasos que o colaborador apresentou naquele período, geralmente contabilizado em horas.

Para facilitar o cálculo, é possível analisar a taxa de absenteísmo, ou seja, a porcentagem de faltas e ausências ocorridas naquele período.

Para isso, o RH precisa dos seguintes dados:

  • A quantidade de colaboradores;
  • O tempo de jornada diário de cada colaborador;
  • A quantidade de dias a serem trabalhados no mês;
  • O número de faltas e o tempo de atraso dos seus colaboradores durante o período.

A partir disso, basta pegar o total de horas não trabalhadas, dividir pelo total de horas que deveriam ter sido trabalhadas e multiplicar por 100.

Para exemplificar, observe a seguinte situação:

 

calculo de assiduidade
  • Em uma empresa de 25 colaboradores, cada funcionário deve trabalhar 8h por dia;
  • Em um determinado mês, os funcionários devem trabalhar 22 dias úteis;
  • Ou seja: ao todo, serão 4.400h trabalhadas naquele período;
  • Ao verificar o espelho-ponto dos colaboradores no fim do mês, o RH identifica que 158h não foram trabalhadas (entre faltas e atrasos);
  • Ou seja: a taxa de absenteísmo daquele período é de 3,59%.

Agora imagine ter que fazer esses cálculos manualmente ou com planilhas todos os meses. Que complicado, não é mesmo?

O sistema da Pontomais oferece uma solução: a praticidade dos relatórios de absenteísmo automatizados. Com o nosso sistema, basta selecionar os colaboradores e o período para ter acesso à taxa de absenteísmo em tempo real.

Vale lembrar que a taxa de absenteísmo ideal deve ser estipulada por cada empresa. Para definir esse número, tenha em vista a quantidade de colaboradores, as políticas da organização e os valores definidos para o negócio.

Como Diminuir o Absenteísmo e Estimular a Assiduidade dos Colaboradores?

Você já viu que, para compreender melhor a assiduidade dos seus colaboradores, é preciso calcular e monitorar a taxa de absenteísmo. Mais do que isso, é necessário conhecer o comportamento dos funcionários e mapear algumas situações e possíveis problemas.

Agora, vamos à solução: para estimular a assiduidade, é possível criar o chamado adicional de assiduidade. Nesse caso, a empresa cria uma bonificação para estimular a frequência e o comprometimento dos funcionários da empresa.

Esse valor a mais no salário pode ser menos dispendioso do que ter horas não trabalhadas ao final do mês – além de contribuir positivamente para a melhoria do clima organizacional.

O Que a CLT diz Sobre o Adicional de Assiduidade?

Assim como todas as gratificações que podem ser garantidas e oferecidas aos colaboradores, o adicional de assiduidade entra no detalhe do que é definido pelo Art. 457 da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT):

“Art. 457 – Compreendem-se na remuneração do empregado, para todos os efeitos legais, além do salário devido e pago diretamente pelo empregador, como contraprestação do serviço, as gorjetas que receber. (Redação dada pela Lei nº 1.999, de 1.10.1953) (Vide Lei nº 13.419, de 2017)”.

Ou seja: sempre que esse adicional for usufruído pelo funcionário, deve ser contabilizado, também, na base de cálculos relacionados a benefícios como 13° salário e férias, por exemplo.

Importante!

Vale lembrar que o adicional de assiduidade deve estar previsto no acordo ou convenção coletiva adotado pela empresa. Depois de alinhar todas as estratégias, basta aplicar esse item para garantir o comprometimento e a produtividade dos seus colaboradores.

Imagem padrão
Silvana Fernandes

Gerente de RH na Pontomais