Nem sempre excesso de horas extras representa uma maior produtividade. Seja por falta de controle de horas trabalhadas ou pela ausência de uma gestão eficiente da jornada de trabalho dos funcionários, muitas empresas acabam tendo sérios problemas em manter as finanças em dia, já que os recursos tornam-se insuficientes para cobrir as despesas com horas extras.

 

Isso porque quando a duração normal do trabalho for superior a 8 horas diárias, o valor da hora normal deve ser acrescido de 50%. No entanto, a CLT prevê que o limite máximo é de 2 horas extras por dia.

 

Se você tem gastos com excesso de horas extras em sua empresa, confira algumas dicas para administrar melhor o tempo de trabalho dos colaboradores. Confira!

 

Como reduzir o excesso de horas extras na empresa?

 

1. Identificar a raiz do problema

 

O empreendedor pode gerir apenas aquilo que conhece. E para saber exatamente o motivo do excesso de horas extras na empresa, é preciso analisar os horários de trabalho de cada funcionário.

 

Com o ponto eletrônico, os gestores passam a ter um maior controle das horas extras dos empregados, o que facilita também a avaliação por métricas que podem evidenciar se há realmente a necessidade de estender a jornada de trabalho e qual a contribuição disso nos resultados da empresa.

 

É fundamental que o gestor conheça os processos da organização e saiba os picos de maior produtividade que demandam tempo extra de trabalho. Portanto, através de um sistema de ponto eletrônico possível quantificar o número de horas extras que cada funcionário está fazendo.

 

Com esses dados é possível planejar uma política de horas extras que realmente comporte as necessidades da empresa e não sobrecarregue os empregados.

 

 

2. Motivar a participação da equipe

 

São inúmeros os processos, tarefas e procedimentos realizados diariamente dentro de uma empresa. Mas nem sempre é possível ter acesso a informações detalhadas do andamento de cada um deles.

 

Isso significa que é essencial contar com a contribuição de toda a equipe para saber se o problema está no volume de trabalho ou na forma como o colaborador utiliza seu tempo.

 

Com estas informações em mãos o gestor sabe onde está o problema e a estabelece ações que possam ajustar os horários e a alinhar as tarefas diárias, maximizando o horário normal de trabalho sem a necessidade do pagamento de horas extras desnecessárias.

 

3. Estabelecer metas para reduzir o excesso de horas extras

 

Estender frequentemente o horário de trabalho pode levar a equipe a ficar desmotivada, além de aumentar o índice de afastamentos, rotatividade de funcionários e inúmeros outros problemas decorrentes do excesso de horas extras.

 

Uma das soluções para resolver este problema é criar metas de trabalho. Além de reduzir o pagamento de horas extras, a empresa ainda elimina o pagamento de encargos trabalhistas, fortalecendo a qualidade no ambiente de trabalho e maximizando a produtividade dentro das horas normais de trabalho.

 

4. Implementar o banco de horas

 

A adoção do banco de horas beneficia colaboradores e gestores, porque permite utilizar o sistema de compensação de horas.

 

Assim, é possível que aja a compensação do excesso de horas extras com a diminuição dessa carga em outros dias, permitindo folgas ou saídas antecipadas, quando necessário.

 

É importante frisar que a adoção do banco de horas deve ser regulamentada por acordo ou convenção coletiva, de forma que a compensação do excesso de horas trabalhadas possa ser acompanhado pelo sindicato da classe e regido pelas normas vigentes.

 

 

A Pontomais é líder no mercado de Controle de Ponto e Gestão de Jornada. São de 5.000 empresas e 110.000 usuários em toda América Latina. Uma plataforma simples, econômica e segura. A solução mais moderna e inovadora para diminuir os processos burocráticos e assegurar de que as empresas estejam DENTRO DA LEI. Não perca tempo, CLIQUE AQUI, conheça a Pontomais e venha Rhevolucionar a gestão da sua empresa

Entre em contato conosco para conhecer nossos produtos e serviços. Até breve 🙂