Independentemente do tamanho da corporação, gerenciar conflitos dentro da empresa será sempre uma tarefa frequente e necessária em seu empreendimento. Uma informação mal compreendida, um olhar diferente, um tom de voz que não agradou ao outro… Qualquer um desses fatores pode gerar pequenos ou grandes conflitos e comprometer a harmonia de sua equipe e até a rentabilidade de seu negócio.

Para lidar com eles, fique atento a estas 6 dicas e aprenda a gerenciar conflitos dentro da sua empresa!

 

1. Lembre-se: pessoas são diferentes

 

Onde há pessoas, sempre haverá a possibilidade de conflitos. Cada uma tem uma forma de perceber o mundo a seu redor, com opiniões, formação e valores bem diferentes da outra, por isso é importante estimular a tolerância e o respeito entre todos.

As pessoas não são obrigadas a concordar umas com as outras, mas devem respeitar o posicionamento de todas elas.

 

2. Entenda a questão antes de gerenciar conflitos

 

Antes de tomar partido sobre o conflito instalado, busque entender o que aconteceu. Informações sobre as pessoas envolvidas, as circunstâncias, o nível de gravidade e comprometimento do conflito e quais opções já foram usadas para resolvê-lo devem ser levantadas antes que você se envolva na questão.

Compreender um conflito gerado no final do mês em função das metas que precisam ser cumpridas pode dizer muito sobre o que precisa mudar na sua forma de gerir.

Gerações no mercado de trabalho: quais são e como lidar com cada uma?

3. Adote sempre um critério técnico

 

Se você foi chamado para gerenciar algum conflito, busque usar um critério técnico para resolvê-lo. No campo profissional eles são importantes porque são claros e objetivos e demonstram que o gestor não quer privilegiar ninguém. Gerenciar conflitos dentro da empresa é sobre ouvir, entender e mediar.

Se o próprio grupo não resolveu o conflito, você precisar colocar as cartas na mesa e mostrar o que realmente deve ser observado e considerado.

 

4. Incentive o diálogo entre as equipes

 

Muitas vezes você pode não estar na empresa quando uma situação de conflito surgir, por isso, é necessário capacitar a equipe para valorizar o diálogo. Identifique no grupo as pessoas que podem funcionar como mediadoras e as encoraje a tentar resolver os problemas sem a figura do gestor. Com o tempo, essas pessoas se tornarão referência para a própria equipe.

 

5. Evite o embate em situações de conflito

 

Quando há um conflito na empresa, os ânimos se exaltam, as pessoas se alteram e tudo parece mais difícil de resolver. Nessas situações, o melhor a fazer é evitar o embate e presar pelo equilíbrio. Quando se busca o entendimento, tudo fica mais fácil de ser resolvido e as situações ficam mais claras e a resolução mais próxima.

Se o próprio gestor assume uma postura de defensiva, contamina os colaboradores e prejudica todo o grupo. É preciso lidar com essas situações de forma transparente, amigável e aberta.

 

6. Use as situações de conflito para crescer

 

As situações conflitantes do cotidiano devem levar a equipe sempre a um aprendizado. Registe essas situações, com suas causas e desdobramentos e aproveite esse material nos treinamentos regulares da empresa. A ideia é que todos percebam que, apesar do desgaste inicial gerado, as situações trazem aprendizado e crescimento para o grupo.

Ainda mais importante é não repetir os conflitos gerados nessas circunstâncias, pois eles já apresentaram uma solução possível. Gerenciar conflitos dentro da empresa são oportunidades incríveis para fortalecer a equipe.

E como você tenta gerenciar conflitos na sua empresa? Conhece outras dicas ou tem experiências para compartilhar? Deixe seu comentário aqui no blog e conte para nós!