Alguns gestores ainda possuem dúvidas ou certa resistência em implantar um plano de carreira para os seus colaboradores. As causas dessas dúvidas se devem aos custos de realização desse tipo de projeto e, também, à dificuldade de mensurar o retorno financeiro da ação para a empresa.

 

Apesar das dificuldades iniciais, implementar um plano de carreira transforma de maneira positiva o ambiente das organizações e traz ótimos resultados. Veja, a seguir, como funcionam os principais tipos de plano de carreira e descubra como eles geram motivação no trabalho!

 

Quais os benefícios de um plano de carreira?

 

Por tempo de serviço

Neste tipo de plano, há uma progressão de cargos e salários de acordo com o tempo de serviço do funcionário na empresa, valorizando assim os colaboradores mais antigos.

 

Exemplo: um funcionário entra na empresa com o salário inicial de R$ 1200,00, no cargo de técnico 1. Após 2 anos, ele é automaticamente promovido para o cargo de técnico 2, com um salário de R$ 1450,00, e assim por diante.

 

Por meio de avaliação de desempenho

 

Nesta metodologia, os colaboradores são avaliados por uma comissão de desempenho ou pela chefia imediata, que define critérios para a progressão de cargo dos funcionários.

 

Pontualidade, faltas ao trabalho, interação com os colegas e qualidade no serviço prestado são alguns fatores que podem aparecer nesse tipo de avaliação.

Por metas atingidas

Nesta situação, a empresa pode definir metas a serem alcançadas pelos funcionários, individualmente ou em grupos, condicionando a progressão de cargos de acordo com elas.

 

Agindo dessa maneira, a organização consegue definir os lucros que está obtendo com o plano de carreira. Entretanto, se as metas forem muito difíceis de serem alcançadas, os funcionários podem ficar insatisfeitos e com a sensação de que nunca vão progredir.

 

Como o plano de carreira ajuda a motivar a equipe?

 

Entusiasmo para cumprir metas

 

O plano de carreira é, definitivamente, um dos principais fatores de motivação no trabalho. Isso porque, sabendo claramente o que é necessário fazer para ser reconhecido e ganhar vantagens financeiras, o funcionário se sente entusiasmado para cumprir as metas estabelecidas. Podemos observar também uma melhoria de qualidade no trabalho produzido.

 

Melhora no clima organizacional

 

O plano de carreira traz mais segurança aos funcionários, o que ocasiona uma melhora no clima organizacional da empresa. Além disso, colaboradores que se sentem felizes no ambiente de trabalho geram melhores resultados em produtividade e, por consequência, maiores lucros.

 

Retenção de talentos

 

O plano de carreira permite que seus colaboradores saibam com antecedência quais cargos podem alcançar, o tempo necessário para que isso aconteça e quais os valores dos salários que receberão no futuro.

 

Podemos dizer, também, que ele é essencial na retenção de talentos. Ao ter clareza sobre as melhorias em sua carreira a longo prazo, o colaborador acaba por não aceitar convites de outras empresas.

 

Como elaborar um plano de carreira efetivo?

 

Defina critérios claros para a promoção

 

Em primeiro lugar, como já mencionamos, é fundamental que os colaboradores saibam exatamente o que precisam fazer para conseguirem crescer na empresa, certo? É justamente por isso que devemos estabelecer os critérios para promoção antes de qualquer outra coisa.

 

Já vimos, também, alguns dos critérios que podem ser utilizados por você, como tempo de serviço, avaliação de desempenho e metas atingidas. Dependendo da situação, é interessante mesclarmos todas essas exigências. Aqui, o mais importante é que o profissional entenda o que é necessário para subir na empresa.

 

Faça avaliações periódicas

 

É claro que, para que o plano de carreira seja mais justo, é importante que o gestor faça avaliações periódicas. Assim, é possível verificar se todos os critérios para a promoção estão realmente sendo cumpridos dentro do período estipulado.

 

Além disso, as avaliações são fundamentais não só para acompanharmos os resultados e definirmos o profissional certo que será promovido, mas também para motivarmos os colaboradores. Afinal, essa é uma forma de mostrar que o gestor está presente e realmente se importa com os resultados conquistados pelos funcionários.

 

Realize feedbacks constantes

 

O plano de carreira também pode ser encarado como um “programa” pela empresa. Isso significa que não só o colaborador, como também os próprios gestores, podem se envolver com as metas individuais. Como fazer isso? O caminho está nos feedbacks.

 

Basicamente, os feedbacks são momentos fundamentais para a realização de um alinhamento entre a gestão e os profissionais. É com esse tipo de ação que podemos corrigir posturas e ensinar a melhor maneira de realizar as tarefas.

 

Além disso, durante os feedbacks, também podemos incentivar os colaboradores que estão caminhando no rumo certo a continuarem com o bom desempenho. No fim, todos se sentem um pouco mais perto de concluírem o que tanto sonham — no caso, conquistar a promoção.

 

Estabeleça canais de comunicação

 

Sem sombra de dúvidas, a boa comunicação é indispensável em um plano de carreira. É preciso que o colaborador se sinta à vontade para esclarecer dúvidas e revelar suas verdadeiras intenções na empresa. Dessa forma, podemos ajudá-lo a desenvolver sua perspectiva profissional. É muito importante quando os gestores se comprometem a ajudar os colaboradores a encontrarem o seu caminho. Seja na empresa ou fora dela.

 

Além de ajudar no motivacional, investir na comunicação certamente cria uma harmonia maior na organização. Claro que, para isso, ela deve ser encarada como uma das prioridades.

 

Invista em treinamentos

 

Para concluir, é indispensável mencionarmos a importância de se investir em treinamentos. É necessário que os colaboradores estejam não somente aptos a concluírem suas tarefas cotidianas, mas também para exercerem os cargos de hierarquia superior que tanto almejam.

 

Com os treinamentos, podemos preparar o profissional para que ele, aos poucos, saiba exatamente o que precisa para se promover. Afinal, chefes devem conhecer profundamente os processos da empresa e, mais importante ainda, servir de inspiração para os outros colaboradores.

 

Dessa maneira, com o devido conhecimento, seu funcionário estará preparado para assumir a nova função como um verdadeiro líder.

 

E você, já implantou ou pretende realizar a implantação de um plano de carreira para os colaboradores em sua empresa? Se sim, como foi essa experiência? Conte para a gente nos comentários!