CONTRATE AGORA EXPERIMENTE GRÁTIS
Desde 2014, o Governo Federal vem anunciando o início do programa eSocial na PME para colher as informações da folha de pagamento das empresas. O cronograma foi postergado por muito tempo, no entanto, agora, é uma realidade. Assim, estabelece-se a necessidade de entendê-lo a fundo. Você já sabe tudo sobre eSocial e quais são os seus impactos? O cronograma atual já está em execução, então, é necessário ficar atento a essas informações e preparar-se para minimizar possíveis problemas. Leia este post e fique sabendo tudo sobre o eSocial!

O que é o eSocial?

O eSocial é uma das iniciativas do programa SPED, do Governo, que pretende organizar as informações da folha de pagamento das empresas. Atualmente, o empregador envia, de forma separada, obrigações trabalhistas, tais como o MANAD, a GFIP, a DIRF, a RAIS e o CAGED. Com o eSocial, e assim, todas essas obrigações serão unificadas para o envio apenas uma vez pela plataforma do programa. Estão contempladas todas as obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas decorrentes da folha de pagamento.   Mas, afinal, o que é requerido pelo eSocial? Quer descobrir para estar preparado quando o sistema for obrigatório? Você sabia que também vale para micro e pequenos empresários e também para empregadores domésticos? Continue conosco, pois vamos esclarecer todas essas dúvidas sobre o assunto!

Baixe pontomais 2019

Como funcionará o eSocial?

O cronograma atual foi publicado pela resolução nº 1 do Comitê Gestor. Em janeiro deste ano, as empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões começaram a enviar os dados. Já a partir de julho, as demais empresas obrigadas passarão a enviar:

  • os parâmetros iniciais e as informações cadastrais do trabalhador;
  • os eventos de admissão e demissão, sempre que ocorrerem;
  • as informações da folha de pagamento mensal.

Durante algum tempo, as empresas terão que conviver com as obrigações atuais e com o eSocial, pois a retirada das obrigações será gradual — foi o que revelou o auditor-fiscal Paulo Roberto em palestra recente.

Por que implantar o eSocial corretamente?

A partir do eSocial, as informações sobre a folha de pagamento transitarão de forma eletrônica para o os orgãos públicos, aumentando o seu poder de fiscalização. Para evitar multas desnecessárias, é importante atentar às suas exigências e às informações a serem enviadas. Estruturar-se para atender as exigências e poder fornecer as informações necessárias é fundamental para comprovar ao fisco que sua empresa opera dentro da legalidade. Assim, implantar o eSocial na PME de modo correto é uma garantia para a saúde da organização. No entanto, vale ressaltar que as instituições podem utilizar a funcionalidade para aprimorar sua gestão. Os administradores devem aproveitar as exigências do sistema para tornarem o andamento da empresa mais pontual e regular, funcionando em ordem. Assim, em vez de a empresa sofrer para dar conta da demanda de trabalho e das informações a serem enviadas, ela melhora seu trabalho e consegue submeter os dados de modo natural e otimizado.

O que a implantação do eSocial muda na vida das empresas?

O eSocial traz importantes mudanças culturais para as empresas, o que carrega alguns desafios. Tanto os processos precisarão ser mais alinhados em relação à postura da empresa quanto o trabalho deverá ser mais pontual. Veja a seguir!

Integração das informações

As informações que são transmitidas pelo eSocial na PME são de responsabilidade de diversos setores da empresa, como financeiro, fiscal e de Segurança do Trabalho, além, é claro, do Recursos Humanos. Se não houver um alinhamento entre todos os envolvidos, muito provavelmente o atendimento às exigências será comprometido.

Controle dos dados dos funcionários

Outro importante desafio é a organização de informações sobre empregados. Com o eSocial na PME, será muito importante a organização ágil e eletrônica dessas informações, já que será quase impossível processar manualmente a tempo da transmissão. É muito importante que a área de RH da empresa automatize processos e procure fornecedores de soluções compatíveis com as novas exigências do sistema. Afinal, para processar e sincronizar todos os dados do departamento, será necessário contar com todas as ferramentas.

Operação dentro da legalidade

O eSocial na PME vai flexibilizar a operação das empresas. A fiscalização vai ser muito mais aplicada, pois o sistema usufrui de todos os dados para isso. Desse modo, alguns hábitos antes aplicados nas empresas, como fracionamento indevido de férias, serão controlados mais rigidamente, sendo passíveis de multas. Por isso, as empresas precisarão ficar mais atentas ao cumprimento das normas e legislações vigentes, principalmente quanto ao setor de recursos humanos. Os gestores deverão ter muito mais cautela quanto às atitudes tomadas e o correto registro das atividades.

Admissão de funcionários

A admissão de funcionários precisará ser informada no sistema até o final do dia da contratação do empregado. Como as demais informações de folha de pagamento, INSS e FGTS da empresa também são enviadas de maneira integrada, o cuidado de inserir o novo trabalhador rapidamente em todas as informações e ter todas as obrigações em dia se fará necessário.

Quais suas vantagens e desvantagens?

Como todos os programas SPED do Governo, o eSocial na PME tem pontos positivos e negativos. É importante entendê-los para aplicar medidas de contenção dos possíveis problemas, antes de acontecer e também de desfrutar das melhorias. Saiba quais são os pontos de vantagens e desvantagens.

Vantagens do eSocial na PME:

  • redução da burocracia;
  • maior organização de informações sobre empregados;
  • redução de obrigações ao longo da implementação;
  • maior automação de tarefas;
  • Atualização dos dados de segurança e saúde do trabalhador;
  • Escrituração digital.

Desvantagens:

Quais são os órgãos públicos integrados no sistema?

O principal intuito do programa é integrar as informações, para serem mais bem fiscalizadas. Por isso, alguns órgãos públicos poderão manusear as informações, para verificá-las. Confira quais são eles:

  • Ministério do Trabalho e Emprego;
  • Ministério da Previdência Social;
  • Caixa Econômica Federal;
  • INSS;
  • Receita Federal do Brasil.

Desse modo, as informações não serão mais enviadas aos orgãos públicos pertinente de maneira individual. Elas serão anexadas de modo integrado e verificadas por todas as instituições. Esse é, inclusive, o grande motivo da necessidade de uma gestão pontual e alinhada.   Para se preparar para a inovação e utilizá-la como um benefício para a empresa, é preciso saber tudo sobre eSocial na PME. Aplicando os conhecimentos sobre como a tecnologia funcionará, você pode se estruturar para as mudanças e estar pronto no momento certo! Temos que salientar que o eSocial também vale para empregador doméstico. depois da Lei Complementar nº 150/2015, também entra nas normas do eSocial. A Pontomais é líder no mercado de Controle de Ponto e Gestão de Jornada. São de 5.000 empresas e 110.000 usuários em toda América Latina. Uma plataforma simples, econômica e segura. Assim, sendo a solução mais moderna e inovadora para diminuir os processos burocráticos. Pois, assegura que as empresas estejam DENTRO DA LEI. Não perca tempo, CLIQUE AQUI, conheça a Pontomais e venha Rhevolucionar a gestão da sua empresa Entre em contato conosco para conhecer nossos produtos e serviços. Até breve 🙂

Privacy Preference Center