Conheça 5 dificuldades para empresários no ano de 2017 e como enfrentá-las

Se não bastasse a crise econômica, as recentes notícias que já causaram muita polêmica em 2017 farão com que este ano seja marcado por dificuldades para empresários que almejam investir no Brasil.

Além das influências dos eventos externos e internos, como veremos neste post, também existem ainda os tradicionais gargalos que limitam o crescimento do país, como excessiva carga tributária, burocracias mil, dificuldades na aquisição de créditos, entre outros.

De olho nas tendências, vamos elencar 5 fatos que têm, inevitavelmente, ligação com uma possível freada em novos negócios. Acompanhe.

 

1. Eleição de Donald Trump e Brexit

 

Polêmico e totalmente protecionista em relação ao mercado interno dos Estados Unidos, as decisões do presidente Donald Trump poderão representar muitas incertezas para empresários, principalmente aos que exportam.

O presidente norte-americano já adotou medidas antiecológicas a favor das mineradoras e, possivelmente, vai abandonar muitos tratados assinados com vários países.

A saída do Reino Unido da União Europeia, conhecida como Brexit, também pode trazer riscos geopolíticos para dezenas de países em desenvolvimento, como no caso do Brasil.

A dica para os empresários é manter a cautela, acompanhando o desenrolar dos fatos, investindo em consultorias antes de qualquer decisão mais séria em um negócio que envolva ligação com o livre comércio. Investir grandes quantias na compra de dólar agora pode ser muito arriscado.

 

2. Deficiências na segurança de dados

 

Em razão dos constantes ataques de hackers, o mundo virtual está passando por uma série de dificuldades que podem influenciar políticas protecionistas de dados por parte de vários países, como China, Rússia, integrantes da União Europeia, entre outros.

Com isso, o comércio eletrônico pode ser atingido, trazendo prejuízos e até mesmo desconfiança em relação a novos investimentos.

A orientação é investir em um bom servidor, com profissionais capacitados que tenham conhecimento para criar mecanismos de segurança contra invasores.

É preciso um planejamento devidamente adequado antes de lançar um e-commerce para que seu negócio não seja presa fácil dos hackers.

 

 

 3. Avanço do terrorismo

 

Como a cada ano o Estado Islâmico aumenta os ataques contra vários países, agora com células ao redor do mundo por conta da propagação das mensagens via internet, o terrorismo também é um ponto negativo aos negócios.

Muitos empresários estão investindo quantias altas em segurança privada, como o uso de Big Data para analisar informações ligadas aos colaboradores e clientes, situação que inibe expansões em outros setores.

Nesse aspecto, uma boa atitude empresarial é criar grupos que possam discutir ações preventivas não só contra o terrorismo como também para evitar todas as formas de violência no ambiente de trabalho.

Parcerias podem ser criadas para diminuir os custos com segurança, criando mecanismos modernos para manter os riscos de ataques sempre distantes.

 

4. Tensões geopolíticas

 

Segundo a consultoria internacional Control Risks, as incertezas geopolíticas por conta dos conflitos na Síria, Yemen, Líbia e Ucrânia estão entre os aspectos que contribuirão para criar dificuldades aos empresários.

O desenvolvimento de armas nucleares pela Coreia do Norte também é um ponto de preocupação. Isso porque as relações diplomáticas com vários países está prejudicada, trazendo impactos ao redor do mundo.

A dica é buscar meios de investimentos seguros, tendo muita cautela na compra de ações, já que uma notícia pode mudar o cenário de uma determinada multinacional da noite para o dia. Apesar do risco, existem boas possibilidades de ganhos em ações este ano.

Busque diversificar as suas aplicações, como em fundos de investimentos, por exemplo, assim como em renda fixa.

 

5. Abalos políticos internos

 

As recentes polêmicas em torno dos frigoríficos e também o desenrolar da Operação Lava-Jato causaram grandes abalos na economia brasileira.

Desemprego, queda nas exportações e desconfiança por parte dos consumidores marcaram os últimos tempos. Consequentemente, inúmeros empresários foram afetados.

Apesar do movimento do Governo Federal para reconquistar mercados, a situação trouxe preocupação e vai limitar investimentos, principalmente nos setores agropecuários e de engenharia.

A dica é diversificar seus negócios, buscando parcerias, focando em novas oportunidades.

Grandes fusões também são uma boa alternativa para garantir uma melhor participação em mercados em ascensão, contribuindo ainda com a abertura para mais créditos.

E você, o que acha das tendências de investimentos para 2017 e das dificuldades para empresários nesse contexto? Deixe aqui o seu comentário e participe!

 

 

A Pontomais é líder no mercado de Controle de Ponto e Gestão de Jornada. São de 5.000 empresas e 110.000 usuários em toda América Latina. Uma plataforma simples, econômica e segura. A solução mais moderna e inovadora para diminuir os processos burocráticos e assegurar de que as empresas estejam DENTRO DA LEI. Não perca tempo, CLIQUE AQUI, conheça a Pontomais e venha Rhevolucionar a gestão da sua empresa

Entre em contato conosco para conhecer nossos produtos e serviços. Até breve 🙂