Recrutamento de talento nunca foi um desafio tão grande. Hoje, é preciso encontrar mais do que candidatos que entregam bons resultados, mas também pessoas que entendem do negócio, que sejam proativas, enxerguem soluções, se relacionem bem, e por aí vai. Afinal, são os profissionais que conduzem a empresa até o sucesso (e que a mantém lá também). ☺

Leia também: Descubra o perfil de funcionário ideal para a sua empresa: https://pontomais.com.br/blog/perfil-de-funcionario-ideal/

Por isso, a procura por profissionais, independente do cargo, deve ser feita com muita calma, cautela, estudo e atenção aos detalhes. Se você está contratando, aqui vai a boa notícia: o Pontomais está aqui para te ajudar nesse processo! Listamos 4 dicas simples que vão te ajudar a recrutar os melhores talentos para a sua empresa. Dá uma olhada:

 

A beleza das indicações

 

No mundo dos negócios, as indicações são um excelente meio de encontrar bons profissionais e podem render resultados surpreendentes. Afinal, ninguém arrisca sua reputação indicando candidatos ruins. Por isso, não tenha medo (e nem preguiça) de pedir indicações. Acione a sua rede de contatos e coloque a mão na massa!

Você pode ir até a mesa das pessoas da sua empresa e conversar informalmente; pode elaborar um email com a especificação da vaga e mandar para todo o pessoal do trabalho. Se você trabalha no RH, você também pode criar uma espécie de “programa de indicações” para manter um banco de dados de candidatos em potencial para futuras vagas.

Dentro da sua empresa, provavelmente existem profissionais que possuem uma vasta experiência de mercado, já passaram por várias empresas e que podem conhecer muita gente com o perfil que você está procurando, recrutamento de talento é também sobre contato, sobre quem conhece quem. Vá até esses profissionais e peça indicações sem medo! ☺ Os funcionários não arriscam suas reputações indicando candidatos sem qualificações.

Antes de abrir um processo seletivo para o público externo, analise com calma o pessoal da sua própria empresa, porque é bem provável que você encontre alguém que atende aos requisitos da vaga. Procure com atenção, converse com alguns gestores e peça indicações. Não descarte candidatos apenas por não terem formação na área, porque muitas vezes o conhecimento e experiência que eles já possuem na empresa podem ser muito valiosos para você.

 

Será que tem alguém na equipe que pode preencher a vaga?

 

Os benefícios de procurar alguém na própria empresa são muitos. Você tem como saber se a pessoa trabalha bem, se é leal, dedicada e proativa; o candidato já vai estar familiarizado com os processos, com a política da empresa e, principalmente, com o produto/serviço; já vai ter um bom relacionamento com os outros colaboradores, e por aí vai.

Faça a divulgação da vaga tanto nas redes sociais da empresa, quanto nas suas pessoais. Lembre-se que em redes sociais como o Facebook, por exemplo, as pessoas costumam ter contato com antigos colegas de profissão e até professores da faculdade, que podem conhecer muitos bons profissionais para indicar a você, o recrutamento de talento é sobre estar no lugar certo, do jeito certo, na hora certa.

Além da divulgação da vaga, você pode utilizar redes sociais como o LinkedIn para procurar candidatos. O LinkedIn é uma rede social de negócios, onde você pode procurar por perfis profissionais e ter acesso às suas experiências profissionais anteriores. Se você encontrar alguém que se encaixe na sua vaga, mesmo que conste que ela já esteja empregada, marque uma reunião mesmo assim. Mencione a vaga em aberto, veja se há interesse e, caso não haja, guarde o contato dela e veja se ela conhece alguém para indicar.

 

Fase de Testes

 

A fase de testes e entrevistas é extremamente importante. É nesse momento que você irá filtrar os melhores candidatos para ocupar a vaga. Por isso, é muito importante que você extraia o máximo de informações úteis sobre as habilidades e experiências profissionais do candidato.

E para isso, é importante que você planeje muito bem a entrevista.

Foque suas perguntas em questões realmente relevantes para o trabalho. A experiência profissional do candidato, quais são seus conhecimentos sobre o produto/serviço e sobre a área de atuação. Pergunte sobre quais são suas maiores qualificações e dificuldades. Questione quais são seus objetivos de carreira, e assim por diante. A fase de testes é onde você vai analisar a qualidade técnica do candidato. Então, elabore testes que realmente representem desafios diários que os colaboradores da sua equipe enfrentam. Não seu preocupe com a dificuldade! Lembre-se: essa é a hora de filtrar os melhores!

 

Gostou das dicas? Então é só colocar a mão na massa!